Primeiro ensaio do bloco Pinto da Madrugada reúne foliões no espaço Maceió é Massa

Ensaio aberto do Pinto da Madrugada. Foto: Célio Junior/Secom Maceió

Público brincou e se divertiu com o Bumba meu boi Pantera e caiu no frevo da Orquestra Graciliano Ramos

O final de tarde deste domingo (22) reuniu maceioenses e visitantes no espaço Maceió é Massa, na praia de Ponta Verde. Diversos foliões prestigiaram o primeiro ensaio aberto do bloco Pinto da Madrugada, e dançaram ao som do frevo da Orquestra Graciliano Ramos, e antes, assistiram e brincaram durante a apresentação do Bumba meu boi Pantera, do Reginaldo (Poço).

O antropólogo e assessor técnico-cultural da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Cadu Ávila, destacou a importância do espaço em abrigar apresentações de grupos e artistas locais.

“Até o final do Carnaval, dia 23 de fevereiro, vamos concentrar várias atividades aqui, como blocos, Bumba meu boi, Maracatu, enfim, toda a diversidade cultural de Maceió e esquentando para este período. Esse ano, esperamos que aconteça um grande carnaval. A Prefeitura de Maceió está investindo para realizar, pela primeira vez, nas últimas décadas, o carnaval em Maceió”, ressaltou.

Desde o dia 28 de dezembro até o dia 29 de janeiro, o espaço Maceió é Massa tem levado diversos artistas e grupos artísticos a se apresentar no palco montado na praia de Ponta Verde, nas atividades do Verão Massayó.

Com 70 anos de vida, a aposentada, Dona Lourdes Monteiro, moradora da Jatiúca, não perdeu a chance de participar do primeiro ensaio de seu bloco preferido.

“Estou acompanhando o Pinto da Madrugada desde que ele nasceu. É tudo de bom! Sempre acompanhei e só parei na pandemia. Mas agora, se Deus quiser, estamos reiniciando. Eu chego sete da manhã, gosto de ver ele se arrumando para sair. A saída dele, para mim, é belíssima, quando ele dá o grito de saída, é belíssimo”, contou entusiasmada.

O maestro Mário Jorge foi quem deu o ritmo ao comandar a orquestra Graciliano Ramos. “Para a gente é de grande importância participar de um evento como esse, que está sempre abrilhantando a nossa cultura, para não deixar ela parar”, frisou.

Bumba meu Boi

Antes do ensaio do Pinto da Madrugada começar, o público que estava no espaço Maceió é Massa se divertiu e interagiu com o Bumba meu boi Pantera. A microempresária, Andreza Valério, moradora da Pajuçara, topou o desafiou e comandou o boi.

“Foi um desafio único. Nunca entrei no Bumba meu boi, mas hoje foi uma experiência única. É um peso pesado, mas a emoção é única. As pessoas que não conhecem o Bumba meu boi aqui do estado de Alagoas, venham e conheçam, porque muita gente que mora aqui, não dá valor à arte. O folclore, a nossa cultura é o que temos de melhor”, reconheceu.

 O mestre do Bumba meu boi Pantera, Ednelson Antônio da Silva, agradeceu o apoio recebido da Prefeitura de Maceió pela importância em poder divulgar o trabalho de toda a comunidade do Reginaldo, que criou o grupo em 2001.

“A importância de estar aqui é enorme, para poder divulgar nosso trabalho, nossa cultura, nossa festividade e é sempre um prazer está aqui com essa galera bonita, esse povo maravilhoso. Estamos formando um grupo de bateria com o apoio da Prefeitura de Maceió e a tendência é só melhorar mais. Agradeço o apoio e que cada ano possa dar continuidade ao nosso trabalho”, informou.

O jovem aprendiz, Krystian Samuel, estava no espaço Maceió é Massa com sua namorada e família, celebrando o aniversário de sua mãe. “Passar a tarde nesta estrutura belíssima com nossos familiares é muito bom, principalmente, quando a gente vê pessoas de fora do nosso estado vindo aqui, para conhecer nossa cultura. Então, esse investimento é importantíssimo para que a gente possa valorizar a nossa cultura e mostrar para outras pessoas que são de fora”, revelou.

Cícero Rogério/Secom Maceió. Imagem: Célio Junior/Secom Maceió