Maceió completa 207 anos de belezas, cultura e muitas histórias

Uma das características de Maceió são suas praias urbanas belíssimas e cores que encantam turistas Ascom/Sedetur

Neste dia especial, confira cinco locais para conhecer e se apaixonar pela capital alagoana

Praias de águas cristalinas, artesanato singular e gastronomia diversificada fazem parte da história da capital alagoana, que está completando 207 anos de existência nesta segunda-feira (5). Consolidada como um dos mais belos cartões postais do Nordeste brasileiro, ao longo dos seus 207 anos Maceió vem se destacando com belezas de tirar o fôlego.

Fundada oficialmente em 5 de dezembro de 1815, dia que ocorreu a separação entre antiga Vila de Santa Maria Madalena da Alagoas do Sul (atual Marechal Deodoro) e a Vila de Maceió e, posteriormente, a designação como capital de Alagoas, a cidade vem crescendo e figurando em destaque anualmente como destino no Nordeste ideal para quem quer relaxar e curtir um momento entre família e amigos.


Nesta data, a secretária de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Caroline Balbino, destaca a importância de Maceió como um dos maiores destinos turísticos da região Nordeste do Brasil.   “Estamos com muita satisfação vivenciando mais um aniversário da nossa capital alagoana. Maceió é uma cidade linda, com praias urbanas belíssimas, uma gastronomia especial, além de possuir uma excelente rede hoteleira – não é à toa que vem crescendo cada vez mais, em especial no segmento turístico, sendo um destino conhecido e muito procurado dentro e fora do Brasil”, pontua.

Pensando em divulgar as belezas maceioenses para quem quer conhecer um pouco mais da capital alagoana, separamos alguns dos destinos dentro da cidade que mais cativam os visitantes. Confira:

Orla mais bonita do Nordeste


Visitar Maceió e não conhecer a orla da capital é a mesma coisa de ir a um parque de diversões e não andar na montanha russa. As praias da Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca e Cruz das Almas são o cartão postal maceioense e encantam qualquer visitante. Entre um mar azul cristalino, coqueirais que enfeitam toda a extensão da costa e faixas de areia clara e úmida, escolher passear na orla vai proporcionar um belo dia de lazer com acesso fácil a beach clubs, bares, feiras de artesanato e quiosques gastronômicos.

Boa para relaxar

Um dos mais recentes pontos turísticos da capital de Alagoas, o Marco dos Corais é um espaço de contemplação criado para que o visitante possa aproveitar a experiência de uma praça dentro do mar cristalino de Maceió. Localizado onde ficava o antigo Alagoinhas, no bairro da Ponta Verde, o espaço é ideal para quem curte observar a vista e contemplar a beleza paradisíaca da capital. O equipamento possui uma passarela de alumínio com transparência, possibilitando uma área maior de observação da paisagem, além de contar com uma Rosa dos Ventos sinalizando o ambiente, com luzes de fibra óptica que saem do piso feito em granito.

Noite de encantos

Se engana quem pensa que a capital alagoana se recolhe para dormir durante a noite. A partir do pôr do sol, a cidade é tomada por brilhos e luzes das mais diversas atrações para quem ama uma noite agitada. Com bares, restaurantes, casas de shows e muita música ao vivo, as ruas movimentadas da Jatiúca e Pajuçara se abrem com festas para os mais diversos gostos.

Os encantos da noite alagoana ficam a cargo da Avenida Doutor Antônio Gomes de Barros, popularmente chamada de Amélia Rosa. A rua é conhecida como o coração gastronômico de Maceió e conta com cafeterias, bares e restaurantes. Entre os mais queridinhos estão a ‘Alagoana Choperia’’; o pub ‘El Lugar’; o famoso bar ‘Paulista Botequim’ e o Food Park ‘Truck Zone’. A Av. Empresário Carlos da Silva Nogueira também vem se tornando um point noturno maceioense. Cercada de bares e restaurantes, a rua abriga a famosa casa de shows ‘Maikai Show Bar’; o ‘Hookah Lounge Maceió’ e o ‘Conversa Botequim’.

Um point histórico

E como nem só de praias vive o viajante, a capital alagoana possui diversos atrativos que contam a história do estado. O histórico bairro de Jaraguá, uma antiga vila de pescadores, é um dos locais que merece uma visita pelos turistas apreciadores de história.


O desenvolvimento do bairro de Jaraguá deve-se ao seu porto, que transformou o local em um imenso comércio com diferentes tipos de negócios e que tornou Jaraguá um centro comercial de grande importância, sendo ocupado por bonitos sobrados a partir da segunda metade do século XIX.

Dentro da Associação funciona o Museu do Comércio de Alagoas, que aborda a história de Maceió e do Estado do ponto de vista econômico, com peças referentes ao comércio desde o início do século XX –  como escrivaninhas, máquinas de escrever, livros de estatística do Porto de Maceió, balanças de medidas, prensa, tipografias e outros objetos. No período de Carnaval as ruas do bairro são tomadas por cores e contrastes de todos os estados do Brasil – o bairro é conhecido por sediar as prévias carnavalescas alagoanas, conhecidas e amadas por centenas de brasileiros que não perdem uma edição.

Artesanato que conta histórias


Como o artesanato não pode ficar de fora de uma visita à capital, temos o Pontal da Barra. Sendo um dos locais mais charmosos de Maceió, onde estão concentradas boa parte da produção artesanal das rendeiras e bordadeiras da cidade, ganhando, inclusive, uma rua chamada “Rua das Rendeiras”. Na ‘Rua das Rendeiras’ é comum encontrar as artesãs bordando à porta de suas lojas e ateliês, produzindo artesanato genuinamente alagoano, em especial o famoso filé, reconhecido internacionalmente e considerado Patrimônio Imaterial de Alagoas.

Quem passa pelo local não sai sem levar uma lembrança de Maceió junto.   Retomada segura Com o avanço da vacinação do Brasil, a retomada segura e gradual do turismo em Alagoas conta com o selo Safe Travels da WTTC (World Travel & Tourism Council), entidade de turismo internacional que reconhece destinos ao redor do mundo que tenham implementado protocolos sanitários em padrão mundial. No total, nove municípios alagoanos já foram contemplados com a certificação internacional: Pilar, Penedo, Maragogi, Porto de Pedras, Piranhas, Japaratinga, Delmiro Gouveia, Marechal Deodoro e Roteiro. O estado também registra  2.309 empreendimentos turísticos com o selo do Turismo Responsável do Ministério do Turismo, ocupando o primeiro lugar do Nordeste em emissão de selos. As duas certificações levam em consideração a prática de condutas que tragam segurança para turistas, trabalhadores e moradores das regiões turísticas.

William Makaisy/ Sedetur / Agência Alagoas. Imagem: Ascom / Sedetur