Hospital Metropolitano de Alagoas recebe projeto que visa garantir segurança ao paciente

Imagem: Hospital Metropolitano de Maceió, Carla Cleto

O Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió, é uma das unidades selecionadas para integrar o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), executado pelo Ministério da Saúde (MS), sob a consultoria do Hospital Moinho de Ventos, localizado no Rio Grande do Sul.

A iniciativa tem como objetivo minimizar riscos ao trabalhar ações para efetivar a segurança do paciente nos serviços vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Para isso, nos dias 8 e 9 deste mês, o HMA recebeu a visita das facilitadoras Daiane Lima e Kamyla Vieira. Durante a visita técnica, elas supervisionaram os projetos presencialmente, com os times que já iniciaram as atividades relacionadas à lesão por pressão, higienização das mãos e queda, observando o desempenho nas unidades piloto. Também durante o monitoramento, foram iniciados novos times, com foco nos medicamentos dispensados, bem como, identificação e cirurgia segura.

No dia 8, foram feitas oficinas para construção de quadros de aprendizagem, sob a orientação das facilitadoras e, em seguida, visita nas unidades e reunião com apresentação dos indicadores relacionados às coletas de dados referentes a cada time. Também foram visitados a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o terceiro e o quarto andares.

A supervisora de Enfermagem da UTI, Deise Lopes, participou das atividades e disse que o setor foi selecionado “por ter sido um diferencial para o Hospital Metropolitano de Alagoas na Rede do SUS”. Isso porque, segundo ela, “os projetos irão ajudar na melhoria da assistência dos pacientes do hospital, representando um grande avanço para a população alagoana”, destacou.

O diretor-geral do HMA, Ajax Caldas, ratificou a fala da supervisora do quanto esse projeto fará diferença para o atendimento. “Parabenizo todos os envolvidos pelo empenho, para que possamos implementar esse projeto que só traz benefícios para nosso hospital, a exemplo da estimativa da economia causada com a diminuição destas ocorrências e da melhoria dos indicadores assistenciais de processo e de resultado. Essas práticas poderão ser incorporadas em diversas áreas da unidade”, salientou.

O Projeto

O Projeto Paciente Seguro atua na instauração de protocolos de segurança do paciente, que visam minimizar riscos trabalhando com os temas de comunicação efetiva, cirurgia segura, higiene de mãos, segurança de medicamentos, prevenção de quedas e lesão por pressão e identificação. Ele também promove o fortalecimento dos Núcleos de Segurança do Paciente.

No projeto Paciente Seguro, o Hospital Moinhos de Vento presta consultoria in loco para os hospitais selecionados, compartilhando sua expertise para a implantação efetiva de protocolos sobre segurança do paciente. Para isso, foram desenvolvidas ferramentas de apoio como metodologias de compartilhamento de experiências entre os hospitais participantes, capacitações de profissionais da saúde e estratégias de monitoramento sobre os riscos que o paciente corre no âmbito hospitalar. A equipe do projeto, junto com o MS, realiza visitas presenciais, associadas ao monitoramento remoto de intervalo quinzenal.

Dados do MS mostram muitos impactos positivos nas unidades piloto dos hospitais participantes. Nas unidades que trabalharam a meta de prevenção de lesão por pressão, a média de prevalência diminuiu em 21%. Nas unidades piloto que trabalharam a meta de prevenção de quedas, a prevalência diminuiu em 72%. Em relação à higiene de mãos, houve aumento de 56% na adesão a esta importante prática, que impacta na redução de infecções relacionadas à assistência.

Viviane Chaves / Ascom HMA. Imagem: Hospital Metropolitano de Maceió, Carla Cleto / Agência Alagoas.