Ipaseal recebe prêmio internacional por livro sobre planos de saúde mantidos pelo estado.

Imagem: Ascom IPASEAL

O Instituto Nacional Socioambiental de Educação (Instituto ANAMMA) entregou ao diretor-presidente do Ipaseal Saúde, Adeilson Bezerra, nesta sexta-feira (11), o Prêmio Acadêmico Internacional pelo livro “O compliance nos planos de saúde mantidos pelo Estado: diálogos públicos e privados na construção de uma agenda para instituições eficazes”.

O Prêmio Acadêmico Internacional foi concedido durante o II Fórum Internacional de Cidades Sustentáveis, realizado nos dias 10 e 11 deste mês, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Maceió. O certificado teve a aprovação da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA), em parceria com RED Argentina de Municípios Frente Al Cambio Climático.

A publicação faz um resgate dos modelos de gestão de planos de saúde nacionais destinados aos servidores públicos. O estudo teve início em 2021 por meio do convênio entre o Ipaseal e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). Ele foi conduzido por um grupo de pesquisas formado por doutores, mestres, pós-graduandos e graduados de várias áreas do conhecimento sob a orientação do coordenador do grupo de pesquisas e professor da Faculdade de Direito da Ufal, Dr. Filipe Lôbo Gomes.

Segundo Lôbo, foi realizado “um vasto estudo sobre a regulação setorial junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS; ao Sistema Único de Saúde (SUS) e aos regulamentos de saúde existentes no país”.

“É com muita satisfação que recebemos esse prêmio internacional do Instituto ANAMMA. A ideia tem a ver com sustentabilidade. A qualidade de vida para os servidores públicos é tópico essencial que o livro aborda. Um projeto de pesquisa desenvolvido por doutores e mestres só poderia ter este excelente resultado: um grande feito para o Estado de Alagoas”, afirma Filipe Lôbo.

“Não poderia jamais deixa de agradecer ao ex-governador, Renan Filho e ao governador, Paulo Dantas, que acreditaram nesse projeto. Em especial, a secretária de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Renata Santos. Ela achou importante o resgate de todas as leis, procedimentos, análises da legislação. Além da contribuição que o plano de saúde pode proporcionar aos seus usuários através do modelo de autogestão”, ressalta Adeilson Bezerra.

De acordo com o diretor-presidente do Ipaseal, o objetivo é adotar o modelo utilizado pelo Estado do Rio Grande do Sul, que prioriza a entrada de novos usuários, recém-concursados. “Essa é uma das formas de potencializar o plano de saúde e oferecer serviços com maior qualidade, agilidade e praticidade”, conclui

Texto: Ana Rita Moura / Ascom Ipaseal. Imagem: Ascom IPASEAL