Air fryer: cozinhar com fritadeira elétrica é mais saudável e barato do que com forno?

Imagem: Getty Images.

As air fryers foram recentemente apontadas no Reino Unido como o produto que definiu o ano de 2021, com um algumas lojas registrando aumento nas vendas de 400%.

Mas como elas funcionam? E, como usam pouco ou nenhum óleo, são uma opção mais saudável do que outros métodos de preparar alimentos?

Em um momento em que o custo de vida está nas alturas, vale se perguntar também como a air fryer afeta seu consumo de energia (e o bolso).

A resposta é sim, ela á mais saudável e econômica. Mas a air fryer tem suas limitações.

Greg Foot, apresentador do programa Sliced Bread, da BBC Radio 4, consultou dois especialistas para entender melhor o novo eletrodoméstico e chegou a sete conclusões.

1. A air fryer cozinha circulando ar quente em torno dos alimentos

air fryer tem um tamanho semelhante ao de uma máquina de pão e cabe bem no balcão da cozinha. Ela faz circular ar muito quente, em alta velocidade, ao redor dos alimentos.

“É basicamente um vento muito forte e muito quente. Você pode compará-la a usar um secador de cabelo”, explica Jakub Radzikowski, designer de Educação Culinária do Imperial College de Londres, no Reino Unido.

“É essencialmente o mesmo que um forno ventilado. Mas é menor, e o ventilador geralmente é muito, muito mais forte.”

A força da corrente de ar dentro de uma air fryer se assemelha a um forno profissional bastante sofisticado que você encontraria em uma cozinha profissional.

2. A air fryer cozinha mais rápido do que um forno convencional — mas só em pequenas fornadas

Como a ventoinha da air fryer é mais potente, e seu compartimento é menor, todo o aparelho é mais eficiente, diz Radzikowski.

“Se eu pegar uma coxa de frango, provavelmente vou cozinhar por 20 minutos na air fryer. No forno, levaria mais tempo.”

Além disso, demora mais para pré-aquecer um forno convencional maior.

Mas, como a gaveta da air fryer tem menos capacidade, você só consegue preparar pequenas quantidades.

“Se você está cozinhando para quatro ou seis pessoas, não te economiza tempo, porque você vai precisar de várias fornadas na air fryer“, diz o cientista de alimentos.

3. Air fryer é ótima para deixar alimentos ‘crocantes’

As estrelas das propagandas de air fryer geralmente são frango e batata frita, porque o eletrodoméstico é ótimo para preparar “qualquer coisa que você queira deixar crocante”, afirma Radzikowski.

Chips de couve, banana, abobrinhas empanadas, você escolhe.

4. É mais saudável

“Em comparação com a fritura por imersão, é obviamente mais saudável, porque usa menos gordura”, diz Radzikowski.

Imagem: Getty Images.

Mas também pode ser mais saudável do que cozinhar em um forno convencional.

Se as batatas forem regadas com óleo, elas vão absorvê-lo enquanto são assadas. Com a airfryer, cai tudo no cesto perfurado.

“Se houver qualquer excesso de gordura, vai escorrer para o fundo, e você não vai comer.”

Ainda existem maneiras mais saudáveis ​​de cozinhar — muitas vezes você pode, por exemplo, grelhar ou cozinhar o alimento no vapor, sem usar óleo.

Mas “a vantagem de uma air fryer é que ela geralmente tem funções adicionais à função de fritar a ar – como aquecer, assar e grelhar”, analisa Anya Gilbert, editora da revista Good Food, da BBC, especializada em avaliações de equipamentos e eletrodomésticos.

5. Há uma grande variedade de preços e funções entre os modelos

A variedade de air fryers no mercado é vasta.

“Elas estão ficando cada vez mais versáteis também”, afirma Anya. “Alguns dos modelos mais recentes têm cerca de 15 funções.”

Recentemente, a revista Good Food, da BBC, publicou uma lista com as 14 melhores air fryers de 2022 disponíveis no Reino Unido, avaliando os modelos de acordo com uma série de categorias.

6. Air fryer consome menos energia do que forno

Para chegar a esta conclusão, Simon Hoban, produtor do programa Sliced Bread, da BBC, fez coxa de frango e batata — uma porção no forno, e outra na air fryer (tomando o cuidado de garantir que outros eletrodomésticos estivessem desligados no momento do preparo).

E conferiu na sequência o medidor de eletricidade para ver quanta energia havia sido usada.

A equipe do programa comparou a air fryer a um forno elétrico para fazer a comparação.

“O frango levou cerca de 35 minutos para cozinhar no forno, e o medidor me disse que usei 1,05 quilowatt-hora de eletricidade. A air fryer levou 20 minutos, e o medidor indicou um uso de 0,43 quilowatt-hora.”

A batata (com casca) demorou, por sua vez, cerca de uma hora para assar adequadamente no forno — o equivalente a 1,31 quilowatt-hora.

“Na air fryer, levou muito menos tempo”, diz Simon. “Trinta e cinco minutos”, consumindo 0,55 quilowatt-hora.

A conclusão? “Cozinhar na air fryer usa menos da metade da energia necessária no forno”, diz Greg. “Então, cozinhar no forno custa mais que o dobro do que em uma air fryer.”

7. Uma air fryer nunca substitui totalmente um forno — mas é uma ‘grande invenção’

Jakub Radzikowski não acredita que uma air fryer possa substituir totalmente um forno. “Obviamente você não pode assar um frango inteiro em uma air fryer, muito menosum peru!”, diz ele.

“Mas acho que é uma grande invenção. Tenho uma, uso muito. Acho ótimo para quem não tem forno.”

Anya concorda: “Acho que as air fryers são um utensílio realmente empolgante… Podem ser um investimento inteligente quando se trata de armazenamento na cozinha e tempo de cozimento. Então, sim, sou fã.”

Sliced Bread, BBC Radio 4. Imagem: Getty Images.