Público pode conferir a exposição “50 anos luz – Uma trajetória artística” até esta segunda (20)

Imagem: Ascom Diteal

Mostra da artista visual Lu Azul fica aberta até esta segunda-feira, 20 de junho

A artista visual Lu azul expõe parte das suas obras ao longo de cinco décadas na mostra “50 anos luz – Uma trajetória artística”. Em cartaz até o dia 20 de junho, a exposição comemora o trabalho ininterrupto dela. Os interessados podem conferir os quadros, vestidos, estandartes e esculturas na Galeria de Artes do Complexo Cultural Teatro Deodoro, Centro de Maceió. A entrada é gratuita.

Multifacetada, Lu azul une a dicotomia de seu sobrenome, representando dois mundos dentro de si: o da tranquilidade, da serenidade, da harmonia e da espiritualidade e outro da força, da garra e da ousadia. O nome veio de Beto Leão, que escreveu o poema “Lu azul, azulzinha” para ela. Transgressora, ela fez da arte combustível para conquistar a liberdade. Não se curvou a um estilo e expressou em suas produções o que tinha dentro de si. A mostra traz um pouco da estrada percorrida pela artista – há  quadros feitos desde 1969 até 2022.

As obras ocupam os dois pisos da galeria. As formas pré-definidas não têm espaço no trabalho dela, pois a abstração dos traços vai moldar a percepção das figuras a partir da leitura de cada pessoa. Apesar disso, o início foi bem diferente. Ela iniciou a carreira com pinturas figurativas. Aos poucos, foi ousando. A partir dos anos 2000, passou para o abstrato, classificado por ela como “não tão formal, ou, melhor dizendo, um estilo próprio”. Formas, linhas e cores se entrelaçam até atingir a subjetividade de quem as contempla.

A artista agregou os materiais recicláveis como matéria-prima de seus trabalhos. “Eu comecei a fazer essas esculturas porque tenho mania de lixo, todas as vezes que eu passo por um lugar e vejo no lixo algo que me agrade, eu pego. Antigamente, minhas filhas não estavam acostumadas ainda. Eram móveis e afins, tudo isso eu pegava para mim, daí foi que comecei a fazer esculturas com recicláveis. Primeiro, porque tem o baixo custo, pois o lixo é de graça, e, também, porque acho o papelão lindo”, conta a artista.

A galeria funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h; e, aos domingos e feriados, das 14h às 17h. Agendamento de escolas e instituições sociais podem ser feitos pelos telefones (82) 3315-5660/ 98884-6885 ou pelo e-mail: escolasditeal@gmail.com.

Texto e Imagem: Ascom Diteal.