Chesf lança Cordel que reforça Campanha do 18 de maio

Imagem: CHESF.

Para marcar o 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração
Sexual de Crianças e Adolescentes, a Companhia Hidro Elétrica do São
Francisco (Chesf) lançou um Cordel (anexado ao final do texto), de autoria
de Pablo Borges – filho do artista, cordelista e poeta pernambucano J.
Borges –, que retrata o cenário sofrido por menores de idade e apela para a
conscientização e o combate dessas situações de vulnerabilidade.

A versão
gráfica do cordel será disponibilizada nas instalações da Empresa para
empregados, prestadores de serviço e visitantes.

“Anualmente, em seus valores de Respeito às Pessoas com Justiça e Equidade e
Compromisso com a Sociedade, a Chesf reafirma sua posição de
responsabilidade social e reconhece a importância da data para garantir a
essa população o direito ao desenvolvimento de forma segura e protegida,
livres do abuso e da exploração sexual”, enfatiza Maria Cecília Sotero,
gerente da área de Relações Públicas, Responsabilidade Social e Patrocínio
da Companhia.

Nesta Campanha, uma das parceiras da Chesf e Eletrobras é a Childhood
Brasil, uma instituição que atua na proteção da infância e da adolescência.
A organização se tornou referência no País ao desenvolver projetos que
transformam a realidade da infância brasileira, entre eles, o Programa “Na
Mão Certa”. Criado em 2006, a iniciativa tem o objetivo de promover ampla
união de esforços para acabar com a exploração sexual de crianças e
adolescentes nas rodovias brasileiras. A estratégia é sensibilizar os
caminhoneiros para atuar como agentes de proteção dos direitos dessa
população, com foco no enfrentamento à exploração sexual.

O dia 18 de maio, instituído pela Lei Federal 9.970/00, é um marco que tem o
objetivo de mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a
se engajar na defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes, no
tocante aos crimes caracterizados por ações que busquem a violação sexual
desse público; o desrespeito às suas intimidades, que tenham por finalidade
a satisfação sexual do abusador e consistam na utilização de menores para
obter lucro ou outra vantagem, que pode ser financeira ou de qualquer outra
espécie.

De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), só um em cada 20 casos
chega aos órgãos de proteção à infância. Denuncie qualquer situação
suspeita, inclusive os casos de pornografia infantil na internet. As
denúncias podem ser feitas nos Conselhos Tutelares ou através do Disque 100
ou ainda pelo e-mail para disquedenuncia@sedh.gov.br
<mailto:disquedenuncia@sedh.gov.br>  ou para o site www.disque100.gov.br
<http://www.disque100.gov.br> , canais que são gratuitos.

Imagem: CHESF.