Maceió – Dia Mundial de Luta Antimanicomial mobiliza Caps com ações

Atividades marcam a luta antimanicominal em MaceióFoto: Reprodução Internet

Atividades visam maior interação entre usuários, familiares, profissionais de saúde e população

Sob a coordenação da Gerência de Atenção Psicossocial da Secretaria Municipal de Saúde, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do Município promovem uma série de ações para marcar a passagem do Dia Mundial de Luta Antimanicomial em Maceió. As atividades buscam reunir usuários, familiares, profissionais de saúde e a população em geral.

Nesta terça-feira (17), as atividades estarão concentradas no Mirante do Jacintinho, no horário das 15h às 17h. A ação, desenvolvida pelo Caps Noraci Pedrosa – localizado no Conjunto José Peixoto – reunirá usuários, familiares e profissionais de saúde numa ação interativa com a população, que contará com apresentação do Coral Vôa Vôa, demonstração da equipe de xadrez e de capoeira, aulão de zumba e exposição de artesanato.

Amanhã (18), Dia Mundial de Luta Antimanicomial, a comemoração mobilizará os Caps do Município com ações pela manhã e à tarde.

Confira a programação

CAPS Rostan Silvestre (Rua Augusto Cardoso, s/n, Jatiúca)

Horário: das 8h às 11h

Local: Nas proximidades da moldura instagramável da praia de Jacarecica

Ações: caminhada, aula de zumba, sessão de fotos

Horário: das 9h às 16h

CAPSI Doutor Luiz da Rocha Cerqueira (Av. Getúlio Vargas, s/n Conj. José Tenório)

Roda de conversa com usuários do serviço sobre o cuidado em liberdade

Na Praça Santa Terezinha (Conjunto José Tenório) – Panfletagem externa com a temática “Cuidado em liberdade é terapêutico”

Horário: 9h às 12h

CAPS Dr Sadi Feitosa de Carvalho ( Rua Dr. Oswaldo Cruz, s/n, Chã de Bebedouro)

Local: Praça do Mirante da Chã de Bebedouro

Ações: Artesanato na praça, aula de zumba, exposição e comercialização de materiais produzidos pelo CAPS

Horário: das 15 às 17h

CAPS Enfermeira Noraci Pedrosa (Rua Antônio Joaquim de Oliveira, 69, Jacintinho)

Ação: Roda de conversa “A Luta Antimanicomial e o cuidado em liberdade”

Tema

Este ano, a Gerência escolheu como mote a ser trabalhado o tema “Saúde Mental em Movimento: a Luta Antimanicomial e o cuidado em liberdade”. A definição do tema levou em consideração o movimento da saúde mental no contexto psicossocial de Maceió, focado na relação horizontal entre profissionais, usuárias (os) e familiares presentes no cenário do cuidado em liberdade.

“A luta antimanicomial nos mostra que o antigo modelo de assistência a pacientes com transtorno mental precisa ser superado cada vez mais, principalmente devido ao fortalecimento do cuidado em liberdade voltado para esses usuários, preconizado na Lei n° 10.216/2001, da Reforma Psiquiátrica, que representa um importante avanço para a sociedade como um todo”, ressalta a gerente de Atenção Psicossocial da SMS, Joselita Monteiro.

Luta Antimanicomial

O Movimento Nacional de Luta Antimanicomial surgiu em 18 de maio de 1987, em Bauru/SP, durante um Congresso de Trabalhadores de Saúde Mental. Desde então, a data tem sido marcada com um calendário nacional de mobilização, com discussões sobre a política de Saúde Mental no país e na defesa dos direitos das pessoas em sofrimento mental.

Desde a conquista da Lei da Reforma Psiquiátrica (Lei 10.216/2001), os trabalhadores, usuários e familiares almejam por sua efetivação que propõe o fechamento de todos os leitos psiquiátricos e, com eles, todas as práticas segregativas e violentas, propostas pelos manicômios ao longo de centenas de anos. Com a Lei, busca-se também construir na sociedade uma cultura de tratamento, convivência e tolerância em relação a esses usuários.

Cássia Oliveira/Ascom SMS. Imagem: Reprodução Internet