Inglaterra impõe quarentena em hotéis para conter mutações

Reino Unido amplia medidas para impedir entrada das novas variantes do coronavírus no país

Viajantes de países como Brasil e África do Sul devem permanecer isolados por 14 dias, sob estrito monitoramento. Governo que evitar que disseminação das mutações mais contagiosas do coronavírus.

Os passageiros que desembarcarem da Inglaterra a partir desta segunda-feira (15/02), vindos de qualquer um dos 33 países (como o Brasil) relacionados em uma “lista vermelha” estabelecida pelo governo, terão de passar 14 dias em quarentena em quartos de hotel reservados para esse fim.

A nova regra visa diminuir as infecções pelas novas variantes do coronavírus vindas do exterior. Ela é parte de um sistema lançado no início do mês, que marca o mais recente esforço do governo para evitar mais um retrocesso na luta contra a covid-19.  No início do ano, uma segunda onda da doença intensificada por uma variante mais infecciosa do vírus descoberta no Reino Unido forçou as autoridades a prolongarem o lockdown no país.

Nesta segunda-feira, passageiros que chegaram ao aeroporto de Heathrow, em Londres, foram colocados em ônibus e levados para hotéis nas proximidades.

O número de novos casos, mortes e hospitalizações vem caindo acentuadamente no Reino Unido, enquanto o total de pessoas vacinadas contra a doença já chega a 15 milhões. O governo, porém, se preocupa que as novas mutações do vírus vindas do exterior possam prejudicar os progressos feitos pelo país.

O ministro britânico da Saúde, Matt Hancock, disse em nota que as novas regras devem “impulsionar o sistema  de quarentena e fornecer uma nova camada de segurança na fronteira contra as novas variantes”.

Governo é criticado por demorar a agir

O governo selecionou 4.963 quartos de hotéis que devem ser reservados com antecedência, como parte de seu “pacote de quarentena”. Os locais terão uma “presença visível de segurança”, disseram as autoridades. Outros 58 mil quartos foram colocados em prontidão.

A “lista vermelha” dos países de alto risco inclui o Brasil e a África do Sul, onde surgiram variantes do coronavírus que podem reduzir a eficácia de algumas vacinas.

As pessoas que vierem de países que não constam na relação devem permanecer em quarentena em suas casas e realizar dois testes pata detectar a doença. Na Escócia, a quarentena em hotéis é obrigatória às pessoas que chegarem de qualquer país.

O governo britânico vem sendo criticado por demorar demais para pôr em prática as medidas que visam bloquear a chegada das novas variantes ao país, depois de ter anunciado ainda em janeiro o plano de quarentena em hotéis.

As novas restrições também preveem multas mais pesadas e punições, que podem resultar em penas de prisão de até dez anos para quem violar as regras.

Texto: Deutsche Welle / RC/rtr/ap.