O que se sabe sobre o terremoto que deixou mortos e causou tsunami entre Grécia e Turquia

Os trabalhos de busca e resgate de vítimas já começaram em Esmirna, na Turquia. Imagem: Reuters

Pelo menos quatro pessoas morreram e 120 ficaram feridas após um forte terremoto atingir a ilha grega de Samos, no leste do país, e a costa do mar Egeu da Turquia.

O epicentro do terremoto de magnitude 7.0 na escala Richter ocorreu na província de Esmirna, na Turquia, segundo informações do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). Ele também foi sentido em Atenas e Istambul, a capital grega e a maior cidade turca, respectivamente.

Além das mortes e feridos, a Turquia também relatou o desabamento de uma série de edifícios na cidade de Esmirna.

A televisão pública grega ERT transmitiu testemunhos que mencionam danos materiais significativos na ilha de Samos.

Relatos indicam que o movimento gerou um tsunami que inundou o porto da ilha grega e de Esmirna, na Turquia.

A Turquia e a Grécia estão em cima de uma das falhas geológicas mais ativas do mundo, portanto, terremotos são comuns em ambos os países.

Caos

Em Esmirna, a terceira maior cidade da Turquia, as pessoas correram pelas ruas após o tremor.

Testemunhos que circularam nas redes sociais apontam que um prédio em Esmirna desabou completamente, segundo a jornalista da BBC Orla Guerin.

Os trabalhos de busca e resgate de vítimas já começaram em Esmirna, na Turquia. Imagem: Reuters

Outras imagens mostram moradores procurando por sobreviventes nos escombros.

Inundações também foram registradas na cidade após a elevação do nível do mar. Há relatos do desaparecimento de alguns pescadores.

Na ilha grega de Samos, onde também ocorreram inundações, os residentes foram orientados a ficar longe das áreas costeiras.

Em janeiro deste ano, mais de 30 pessoas morreram e mais de 1.600 ficaram feridas quando um terremoto atingiu Sivrice, na província de Elazig, no leste da Turquia.

E em julho de 2019, a capital grega, Atenas, foi atingida por um terremoto que deixou grande parte da cidade sem energia elétrica.

Texto: / BBC Brasil. Imagem: Reuters.