Secti adota softwares gratuitos e reduz custos em mais de 80%

Além de reduzir custos, mudança traz diversos benefícios ao serviço público. Imagem: Andira Miranda,

Além da economia, mudança traz diversos benefícios ao serviço público

Pensando sempre em como melhorar os serviços, dando mais agilidade e reduzindo custos, a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) está passando por uma mudança de sistema em todos os computadores da sede. Onde antes funcionava o sistema operacional Microsoft, agora passará a operar com o Linux – sistema oferecido de forma totalmente gratuita.

Além da redução de custos em mais de 80%, isentando a secretaria da contratação de sistemas operacionais e softwares de escritório, a mudança também possibilitará computadores com melhor performance, gerando um fluxo mais eficiente de funcionamento; mais segurança e alta confiabilidade; manutenção mais fácil e uma integração muito mais aberta com os demais sistemas e servidores. O que, consequentemente, acarretará na melhoria do serviço prestado à população.

Ao todo serão 50 computadores funcionando com o sistema que, segundo o assessor técnico de desenvolvimento tecnológico da Secti, Pedro Ivo, é muito semelhante ao que já era utilizado na secretaria e não trará dificuldades na adaptação dos servidores.

 “A ideia era utilizar um sistema semelhante, justamente para reduzir a curva de aprendizado dos servidores. Mas, de toda forma, iremos produzir materiais para esclarecer as dúvidas e faremos oficinas de familiarização, sem demais necessidades de adaptação”, explicou Pedro Ivo.

O Linux já é um sistema utilizado em vários órgãos públicos do País e conhecido por muitos benefícios. Da maneira como foi programado, a infestação de vírus não é fácil, tornando o sistema seguro; é facilmente adaptável com diferentes arquiteturas de hardware, deixando ele mais disponível pata tecnologias de ponta, como novos processadores; tem softwares para poder se conectar com inúmeras configurações de rede; é 100% configurável; entre outras inúmeras vantagens

Texto: Geysa Miranda / Agência Alagoas. Imagem: Andira Miranda.