Consultório na Rua leva testagem para abrigos com população de rua

Testagem aconteceu com pessoas acolhidas no Centro Educacional de Jovens e Adultos. Foto: Ascom SMS

Material coletado na testagem realizada no Ceja do Centro será analisado em São Paulo e diagnóstico sai em 48 horas

Com o objetivo de isolar precocemente os usuários em situação de vulnerabilidade que apresentarem resultado positivo para covid-19, as equipes do Consultório na Rua iniciaram a testagem das pessoas em situação de rua acolhidas em abrigos. A primeira testagem aconteceu nesta terça-feira (28), no Centro Educacional de Jovens e Adultos (Ceja), localizado no Centro.

A intenção é isolar os casos positivos leves para evitar que contamine os outros usuários acolhidos nas instituições. Neste primeiro momento, foram testadas cerca de 150 pessoas entre profissionais da unidade e moradores, independente da apresentação ou não de sintomas. O teste feito foi do tipo PCR Lamp, que coleta a saliva, e o material será encaminhado e analisado em São Paulo, com a previsão de diagnóstico em 48 horas.

Após o resultado, os usuários que testarem positivo serão encaminhados para o Centro de Acolhimento e Isolamento Social (Cais), que foi inaugurado ontem (27), em uma parceria público-privado da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e a Fundação Itaú, contando com suporte de equipes da SMS.

Na ação, que conta ainda com a parceria da Seades e Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), também foram realizados o cadastro dos usuários e avaliação dos sintomas, caso o usuário apresente algum. As testagens foram encaminhadas também para outras equipes do Consultório na Rua, que realizarão com os usuários acolhidos em outros abrigos.

O local da primeira testagem acolhe cerca de 150 homens e mulheres em situação de rua e é uma iniciativa da Casa de Raquines, com suporte da Semas e a SMS.

Texto: Graziela França/ Ascom SMS. Imagem: Ascom SMS.