Covid-19 Últimas Notícias: EUA fecham pacote de US$ 2 trilhões contra coronavírus

Pacote de estímulo à economia poderá ser o maior da história americana, dizem jornais

Pacote de estímulo poderá ser o mais amplo da história moderna americana e deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. Vietnã decide parar de exportar arroz. As últimas notícias sobre a pandemia.

  • Estados Unidos aprovam pacote de US$ 2 trilhões para combater pandemia do coronavírus
  • Vietnã decide parar de exportar arroz para garantir alimento à população
  • OMS lança chat no WhatsApp para informar sobre coronavírus
  • Brasil tem, segundo Ministério da Saúde, 2.201 casos confirmados e 46 mortes

Pressione Ctrl + F5 para ver as últimas atualizações desta quarta-feira (25/03) – horário de Brasília:

04:34 – Vietnã deixa de exportar arroz 

Para garantir o alimento da própria população, o Vietnã anunciou que decidiu parar de exportar arroz. O governo justificou a decisão com uma grave seca que assola o sul do país. O primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc também ordenou a compra de estoques extras de arroz. Depois da Índia e da Tailândia, o Vietnã é o terceiro maior exportador mundial do grão. 

04:20 – Governo e Congresso fecham pacote de estímulo de US$ 2 trilhões nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram na madrugada desta quarta-feira (25/03, horário local) um acordo federal de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus Sars-Cov-2 sobre a economia do país. O pacote de estímulo deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. 

O acordo se segue a dias de negociação e ainda precisa ser detalhado na linguagem legislativa. O pacote prevê remuneração direta à maioria dos americanos, ampliação de benefícios de seguro-desemprego, dinheiro para estados e um programa de US$ 367 bilhões para pequenas empresas poderem remunerar funcionários que precisam ficar em casa para conter o contágio do coronavírus no país. 

A maratona de negociações aconteceu entre senadores republicanos e democratas e a equipe do presidente Donald Trump. O pacote quase não saiu porque legisladores democratas insistiram numa proteção mais ampla de trabalhadores e apontaram que um novo fundo de US$ 500 bilhões para auxiliar empresas em dificuldades devido à crise havia sido ignorado. Os democratas chegaram a barrar o acordo duas vezes, pedindo mais concessões.

Senado e Casa dos Representantes ainda precisam aprovar a legislação antes de enviá-la à sanção pelo presidente Donald Trump. De acordo com o diário The New York Times, o acordo deverá entrar em vigor em alguns dias. 

03:26 – Natura deverá produzir álcool em gel e líquido em vez de maquiagem e perfumes

A empresa brasileira de cosméticos Natura anunciou que vai suspender temporariamente a produção de produtos de maquiagem e perfumaria em fábricas da América Latina. Em vez disso, gradualmente, as unidades fabricarão produtos de higiene pessoal, álcool em gel e líquido. Esse último será produzido excepcionalmente e não faz parte dos produtos do catálogo da empresa, relatou o diário Folha de S. Paulo. 

A Natura também não deverá realizar programas de demissões pelos próximos dois meses por causa da crise do coronavírus. Funcionários de fábrica e laboratório entrarão num esquema de rodízio e de quadro reduzido.

Outras empresas brasileiras também estão fazendo doações em meio à crise. Natura e Avon doaram 2,8 milhões de sabonete (em barra e líquido) para comunidades carentes na América Latina. A Ambev, empresa de bebidas, produzirá álcool gel para hospitais públicos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. O álcool deverá ser retirado do processo produtivo das cervejas como a Brahma.

00:00 – OMS lança canal de mensagens no WhatsApp sobre coronavírus

A Organização Mundial da Saúde lançou um canal de mensagens no WhatsApp com o nome Alerta da Saúde para informar sobre dados atualizados do coronavírus Sars-Cov-2 e tirar dúvidas sobre o patógeno. O alerta funciona 24 horas. 

Para acessar o serviço, basta clicar no link disponível na página da OMS e mandar a mensagem “Hi”, em inglês, para o número que aparece em seguida. O serviço funciona em inglês, mas deve ser expandido para outros idiomas nas próximas semanas. 

Segundo comunicado no site da OMS, “o serviço de mensagens tem o potencial de alcançar 2 bilhões de pessoas e dá à OMS a possibilidade de enviar informação diretamente às pessoas que precisam delas”. 

“De líderes governamentais a funcionários do setor da saúde, passando por famílias e amigos, o serviço enviará as últimas notícias e informações sobre o coronavírus, incluindo detalhes de sintomas, e como as pessoas podem proteger a si mesmas e aos outros. Também fornece os últimos relatórios e dados em tempo real para ajudar tomadores de decisão dos governo a proteger a saúde da população”, diz o comunicado. 

00:00 – Resumo dos principais acontecimentos desta terça-feira:

  • Bolsonaro minimiza novo coronavírus em pronunciamento
  • Província de Hubei afrouxa quarentena de coronavírus
  • Alemanha tem quase 5 mil novos casos de coronavírus num único dia
  • Comércio do Rio de Janeiro fechado por tempo indeterminado
  • Índia impõe confinamento obrigatório em todo o território
  • Aneel suspende cortes de energia por falta de pagamento
  • Prefeito de Moscou admite que situação é pior do que os dados oficiais apontam

Texto: Deutsche Welle.