Secretaria de Economia estimula empreendedorismo

Sala do Empreendedor oferece orientações

Entender o empreendedorismo como caminho para o desenvolvimento local tem sido a base da conduta de trabalho da Secretaria Municipal de Economia (Semec).

Em 2019, foram diversas ações estratégicas focadas no fortalecimento do empreendedorismo  em Maceió, como a criação da Rede de Atores de Desenvolvimento, que tem como objetivo integrar as ações de várias secretarias do Município voltadas para o universo empreendedor. Nela, a Semec, as secretarias de Desenvolvimento Territorial (Sedet), de Convívio Social (Semscs) e de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), a Vigilância Sanitária (Visa) e a Agência Reguladora de Serviços (Arser) pensam em conjunto ações para fortalecer os pequenos negócios locais. Além disso, Maceió passou a integrar a Rede Metrópole, provocada pelo Sebrae, que atua em mais 12 municípios alagoanos com o mesmo propósito.

Fellipe Mamede, secretário de Economia. Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

“Pensar em conjunto permite o fortalecimento de todas as ações. Unimos parceiros internos e externos, empreendedores interessados, discutimos e planejamos juntos transformando ideias em ações práticas, concretas. A nossa missão é fazer com que o empreendedorismo seja forte na capital e possa continuar fazendo a diferença na vida das pessoas, gerando trabalho e renda, e criando o ambiente favorável para investimentos na cidade”, explicou Fellipe Mamede, secretário municipal de Economia.

Atualmente, a capital alagoana conta com três Salas do Empreendedor, instaladas no Shopping Pátio, Maceió Shopping e Shopping Popular, que foram responsáveis por cerca de 17.500 atendimentos no ano passado. As salas são fruto de um convênio entre a Prefeitura de Maceió, por meio da Semec, Associação Comercial de Maceió e o Sebrae.

“Fizemos um convênio para manutenção e reestruturação das salas e para 2020, teremos muitas novidades e muito mais serviços para população de Maceió. Já estamos atuando com a Sala do Empreendedor Itinerante e, no ano passado, atendemos 12 bairros. Ir até nosso público-alvo é importante porque nos permite ampliar nosso olhar por estarmos em campo, reconhecendo a realidade in loco, e nos aproxima da comunidade, oferecendo comodidade aos empreendedores maceioenses”, destacou Emerson Amâncio, coordenador de Empreendedorismo da Semec.

As Salas do Empreendedor são pontos de apoio para os milhares de empreendedores locais, oferecendo orientação empresarial sobre abertura e formalização de micro e pequenos negócios, parcelamentos de débitos com o Documento de Arrecadação do Simples Nacional  (DAS), emissão de declarações e certidões, alterações cadastrais, entre outras. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Feira de Negócios do MicroEmpreendedor Individual

Outra ação importante e inovadora foi a Feira de Negócios do Microempreendedor Individual, realizada no Benedito Bentes, em novembro. Em apenas dois dias de evento, foram quase 22 mil negócios gerados por 36 expositores, apresentando o potencial empreendedor da comunidade. Diversos pequenos negócios de segmentos como confecções, alimentação e comércio tiveram a chance de divulgar e comercializar seus produtos e serviços.

“Já estamos planejando a segunda edição. O evento foi uma iniciativa para identificar, formalizar e capacitar microempreendedores e foi um sucesso”, acrescentou Amâncio.

Aprender para Empreender

A missão de levar empreendedorismo para a escola também foi concluída com sucesso. Em 2019, foi lançado o projeto piloto Aprender para Empreender na Escola Municipal Hermínio Cardoso, no bairro de Fernão Velho. A ideia é incentivar o empreendedorismo jovem e repassar informações para desmistificar a ideia de que empreender é a “última opção” para gerar renda e ter uma carreira de sucesso.

“Os estudantes poderão testar modelos de negócios e sua viabilidade adotando práticas sustentáveis. Eles aprendem na teoria e partem para a prática por meio de um evento de culminância do projeto”, destacou o coordenador de Empreendedorismo da Semec.

Ainda de acordo com Amâncio, o projeto é uma oportunidade de aprender a desenvolver a auto responsabilidade para buscar e atingir metas e objetivos concretos, utilizar múltiplas fontes de informação, correr riscos calculados, tomar e sustentar decisões frente às adversidades e, com isso, tornar os estudantes mais preparados para o competitivo mundo do trabalho.

“Estamos no início do ano já alinhados para fazer muito mais pelo empreendedorismo em Maceió. Acreditamos que com ações estratégicas criamos o ambiente favorável para a instalação de novos negócios e para captação de mais investimentos”, finalizou Fellipe Mamede.

Texto: Isis Correia/ Ascom Semec.