Secretaria abre consulta para Referencial Curricular

    A Secretaria Municipal de Educação de Maceió realiza no período de 10 a 20 de setembro a consulta pública online para a construção do Referencial Curricular de Maceió. O documento tem como orientação a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

    Para participar da consulta pública, basta acessar o formulário neste link :http://bit.ly/ConsultaRCMaceio e colocar suas contribuições mediante a leitura e análise prévias do texto base. Ao concluir suas contribuições, é só clicar em enviar. Caso queria fazer novas contribuições, é só acessar o formulário novamente.

    A Base Nacional Comum Curricular, os documentos curriculares de Maceió e o Referencial Curricular de Alagoas foram analisados pela comissão de trabalho instituída pela portaria nº 089/2019 para a formatação do texto base.

    A coordenadora de ensino fundamental e integrante da Comissão de Trabalho do Referencial Curricular, Maria José Alves, explica que antes de ser aberto para consulta púbica, o texto base recebeu contribuições também dos professores da rede municipal de ensino de Maceió, durante o seminário “A BNCC e a construção do Referencial Curricular de Maceió”, ocorrido em agosto.

    Ainda segundo ela, essas contribuições foram ajustadas ao texto base. Para acessar o texto base do Referencial Curricular de Maceió, basta clicar nestes links:

    Educação Infantil – http://bit.ly/RCMaceio-EducacaoInfantil
    Ensino Fundamental – http://bit.ly/RCMaceio-EnsinoFundamental.

    Toda a sociedade pode participar e dar sua contribuição de forma individual ou institucional.

    Maria José ressalta que é muito importante que o texto base da BNCC seja lido e discutido, pois o documento oficial será encaminhado ao Conselho Municipal de Educação após a análise e consequente inserções das contribuições feitas pela consulta pública.

    “Esse documento será encaminhado ao Comed (Conselho Municipal de Educação) visando aprovação, para que se efetive como um referencial para todo o sistema municipal de ensino de Maceió”, disse ela.

    Texto e Foto: Janaína Farias/ Ascom Semed